Buscar

Inadimplência nos Condomínios

Quando um condomínio chega nesse patamar de falta de pagamento fica muito difícil para o síndico manter os serviços do local funcionando.


A inadimplência é um dos grandes sinais de que a crise está cada vez mais presente na economia brasileira. Com mais dívidas do que o salário permite pagar, a taxa de condomínio acaba tendo seu pagamento postergado ou suspenso.


Com o Gecon Bank Digital os condôminos podem parcelar suas dívidas no cartão de crédito.

Quando um condomínio chega nesse patamar de falta de pagamento fica muito difícil para o síndico manter não apenas os serviços do local funcionando - é complicado não aumentar a taxa para cobrir o que está faltando para fechar as contas, o que pode elevar ainda mais o número de inadimplentes.

Em grandes cidades, o mais comum é que 10% das unidades estejam com alguma taxa em aberto. Isso pode parecer pouco, mas já representa um peso no orçamento, principalmente em residenciais menores, com poucas unidades.

Mas se o problema está em todos os locais, há também algumas soluções que podem servir para a grande maioria dos condomínios. Veja os sete passos para melhorar a situação financeira do condomínio e evitar que o mal da inadimplência aumente ainda mais:

1 - Acompanhamento das contas

O síndico deve acompanhar as contas e pagamento das taxas condominiais para evitar surpresas no final do mês e se antecipar realizando um acordo ou até mesmo parcelamento da dívida.

Com a Gecon o acompanhamento das contas é simples, transparente e online através do site ou app.


2 - 2º via de Boleto

Disponibilizar 2º via de boleto é importante, geralmente nas administradoras tradicionais isso é uma tarefa "chata" e demorada o que possibilita que o atraso se estenda e gere mais problemas para ambos os lados.

No app Gecon é possível gerar 2º via de boleto em apenas 2 cliques, facilitando e agilizando a resolução do problema.


3 - Ação Judicial

Esse é o ponto crucial no trato contra os devedores, apontado por todos os especialistas ouvidos. O síndico não deve demorar para entrar com ação judicial contra os inadimplentes. O ideal é que se espere 90 dias, esgotando assim todas as formas amigáveis de cobrança.

Entrando com a ação rapidamente, o condômino inadimplente percebe que sua situação está sendo acompanhada de perto. Sente também a pressão para que o pagamento seja efetuado rapidamente.

Nesses casos é imprescindível que o síndico tenha regras para se guiar. O ideal é que os prazos para que se entre com ação judicial esteja na convenção.

Uma das nossas soluções integradas é a Segurança Jurídica que pode auxiliar o condomínio em todos os assuntos jurídicos.


4 - Pagamento Facilitado

Esse é o ponto crucial no trato contra os devedores, apontado por todos os especialistas ouvidos. O síndico não deve demorar para entrar com ação judicial contra os inadimplentes. O ideal é que se espere 90 dias, esgotando assim todas as formas amigáveis de cobrança.

Entrando com a ação rapidamente, o condômino inadimplente percebe que sua situação está sendo acompanhada de perto. Sente também a pressão para que o pagamento seja efetuado rapidamente.

Nesses casos é imprescindível que o síndico tenha regras para se guiar. O ideal é que os prazos para que se entre com ação judicial esteja na convenção.

Uma das nossas soluções integradas é a Segurança Jurídica que pode auxiliar o condomínio em todos os assuntos jurídicos.


5 - Conscientização dos Moradores

É importante que os condôminos entendam como funciona a parte financeira do condomínio. Por isso, campanhas periódicas têm o efeito de diminuir a inadimplência sazonal, daquela pessoa que privilegia o pagamento de outras contas, em detrimento da cota do condomínio. Nessas campanhas é importante salientar o que é a taxa condominial, do que é composta, e como é utilizada.

Com a transparência nas prestações de contas do condomínio, deixando-as disponíveis para consultas dos condôminos através de um sistema ou app é muito mais fácil criar essa conscientização.

Também é importante mostrar o impacto da inadimplência nas contas do condomínio. Descrever o que não deverá sair do papel por causa de pagamentos pendentes costuma ter efeito positivo.


6 - Conversa com o Síndico

Quando o síndico tem tato e é bom de conversa, pode desatar grandes nós da vida condominial. Por isso, se você se sente a vontade, e se o devedor dá abertura, vale a pena conversar de uma maneira informal e positiva com o morador inadimplente.

Mesmo que a ação já esteja na Justiça, se houver espaço, converse com o morador com tranquilidade, e explique como está o caixa do condomínio. Já houve situações em que uma boa argumentação do síndico conseguiu pagamento imediato dos atrasados.


7 - Facilidades para quitação

Criar um plantão de renegociação de taxas atrasadas é uma boa solução, principalmente em grandes condomínios, como do tipo clube.

Outra saída menos expositiva dos inadimplentes é a disponibilidade de uma maquininha de cartão para que se possa parcelar via cartão de crédito. Isso é possível se o condomínio for cliente do Gecon Bank Digital, banco criado especialmente para as necessidades do condomínio.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo